Melhores Práticas para médicos nas redes sociais

Um relacionamento de amizade online com o paciente pode levar à perda da vida privada do médico, superexposição, bem como resultar em situações que configurem violação aos limites profissionais. Tenha controle e poder de decisão sobre quem pode ou não ter acesso às suas informações nas mídias sociais. Você pode usar mídias sociais especializadas, possuir um perfil profissional e pessoal em uma mesma mídia social ou você pode fazer uso das ferramentas de controle de privacidade nas publicações.

O Código de Ética Médica veda ao profissional médico consultar, diagnosticar ou prescrever por qualquer meio de comunicação em massa. Portanto, lembre-se de que, em caso de abordagem de pacientes nas mídias sociais, a função do médico é meramente educacional e de esclarecimento.

As mídias sociais podem parecer um ambiente privado, mas permitem compartilhamento sem controle. Não exponha você ou seus pacientes no mundo digital sem qualquer cautela, isso pode afetar sua vida profissional e pessoal.

Apesar de aparentarem gratuidade, as mídias sociais cobram por seus serviços por meio das informações que você ali insere. Portanto, conheça as políticas de privacidade e os termos de uso antes de fazer parte de qualquer mídia social. Para um médico é muito importante verificar a forma de tráfego, tratamento e compartilhamento de informações.

Opte por mídias sociais que ofereçam segurança para transmissão de dados. Utilize uma senha forte, diferente de outras mídias sociais e exclusiva. Isso pode previnir o vazamento de suas informações e o acesso de terceiros aos seus perfis. Mantenha softwares de proteção sempre ativos e atualizados, independente se você utiliza um computador ou um smartphone. Tome cuidado com os links em publicações e propagandas. Na dúvida, não clique.

Em respeito ao sigilo e também para evitar boatos e mal entendidos, o ideal é que o intercâmbio de experiências ocorra por meio de mensagens restritas, em grupos fechados ou, preferencialmente, em mídias sociais profissionais específicas. Contudo, lembre-se de verificar quais usos a mídia social pode fazer de suas informações.

Para disponibilizar fotos de seus pacientes nas mídias sociais, mesmo que para discussão de casos com profissionais, você precisa da autorização deles. Você tem que respeitar o sigilo profissional e também a intimidade e privacidade do paciente, garantidas constitucionalmente.

Os conteúdos que os médicos endossam são recebidos pela população como verdade. Assim, verifique a fonte, não espalhe boatos e notícias falsas. Além disso, esteja atento aos direitos autorais, o compartilhamento de vídeo ou foto de terceiros pode violar os direitos do autor.

Você poderá responder como se fosse o autor da publicação. Lembre-se ainda que desconhecidos, amigos, familiares, pacientes, colegas de trabalho e, até mesmo, seus supervisores poderão ter acesso às suas publicações e atividades, as quais serão interpretadas de diversas maneiras.

Verifique sempre as publicações em que foi marcado e, caso elas estejam associadas a condutas, produtos e discussões com as quais você não concorda, solicite que o responsável pela publicação remova a marcação. Da mesma forma, seja prudente ao publicar conteúdo que exponha terceiros e busque sempre obter a devida autorização.

A Resolução CFM nº 1.974/2011, bem como o Código de Ética Médica, dispõem que a publicidade médica deve observar princípios de orientação educativa, sendo objetiva, prudente e verdadeira.

O que você publica fica documentado e pode ser disseminado rapidamente, fugindo assim do seu controle. Portanto, fique atento às suas declarações na internet para não se arrepender mais tarde. Use linguagem adequada e sempre reflita antes de fazer uma publicação. Na dúvida, não publique.

Não curta, compartilhe ou, de alguma forma, promova conteúdo impróprio na mídia. E lembre-se: o Código de Ética Médica proíbe o acobertamento de erro ou conduta antiética de outro profissional, sendo dever do médico reportar à comissão ou o conselho competente.

Passe esta ideia adiante:

Um programa fornecido por:

Ology
PPP Advogados
Associação Paulista de Medicina

Você quer um lugar mais seguro para as discussões médicas? Conheça o Ology!